X

Perseverança dos Santos

“…Ao Senhor pertence a salvação” Jonas 2:9

Nós cristãos estamos acostumados com a frase: “Eu sou salvo” ou “Jesus me salvou”. Também estamos familiarizados com o fato de estar sobre nossos ombros (igreja), o levar esta salvação ao perdido. Mas, afinal de contas, o que é salvação?

Existe uma área da Teologia responsável por abordar o tema da salvação e ela se chama: Soteriologia!

Ok… Esse termo já não é muito comum para grande parte dos irmãos mas, não se deixe intimidar! Soteriologia é o estudo da salvação do ser humano e, apesar de seu nome pouco convencional, é muito importante estudarmos e meditarmos sobre este assunto tão relevante da fé cristã. Afinal de contas, “… o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido” Lucas 19:10.

As informações abaixo foram brevemente resumidas para dar um foco ao artigo: a Perseverança dos Santos (e também a Preservação dos Santos).

Você poderá acessar todo o conteúdo no link abaixo (fonte de pesquisa):
http://www.monergismo.com/textos/sotereologia/sotereologia_calvin.htm

Espero que dessa forma todos nós possamos estar mais cientes ao anunciarmos a salvação para as pessoas ou, até mesmo, ao afirmarmos “sou salvo”.

PERSEVERANÇA DOS SANTOS
É a certeza que os Cristãos verdadeiros continuarão se santificando na terra. É de inteira responsabilidade do próprio Cristão. A salvação que Deus opera no elegido, tem a natureza de provocar o próprio Cristão a perseverar na graça de Deus.

“Mas ele me disse: Minha graça é suficiente para você, 45pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte” 2Coríntios 12:9-10.

“Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie” Efésios 2:8-9.

PRESERVAÇÃO DOS SANTOS
É a certeza que os Cristãos verdadeiros terminarão glorificados no céu. É atuada somente pelo poder de Deus. A bíblia não deixa dúvidas que Deus conserva fielmente o seu povo pois Ele não pode perder nenhum dos Seus verdadeiros filhos.

“Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, também chamou; aos que chamou, também justificou; aos que justificou, também glorificou” Romanos 8:29-30.

“Um pouco antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que havia chegado o tempo em que deixaria este mundo e iria para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” João 13:1.

A MESMA MOEDA
Uma não existe sem a outra. Essas doutrinas são dois lados de uma mesma moeda. Um lado mostra a responsabilidade do povo de Deus para com o SENHOR da sua salvação. O outro lado mostra o poder de Deus para cumprir as Suas promessas para com seu Povo.

PROBLEMA
Por serem doutrinas gêmeas, existem perigos destrutivos se tentamos crer em apenas uma parte dessas duas doutrinas. Essas duas verdades devem ser tratadas em conjunto.
Se existir a crença da responsabilidade do Cristão se perseverar sem o poder de Deus se preservando, criará um Cristão, que pelo seus próprios esforços, fica intensamente preocupado de manter-se salvo pelo seus próprio esforços.
Se existir a crença no poder de Deus preservando os Seus sem a responsabilidade da perseverança dos santos, fará um Cristão que de nenhuma maneira preocupa-se do seu testemunho ou das suas responsabilidades de andar digno da chamada da salvação.

CONFISSÕES DE FÉ
A confissão de fé de Nova Hampshire, 1853, no ponto de número 11, diz a respeito da perseverança dos santos: “As Escrituras ensinam que aqueles que são verdadeiramente regenerados, tendo nascido do Espírito, não cairão nem perecerão finalmente, mas perseverarão até o fim; que seu apego perseverante a Cristo é o grande sinal que os distingue dos professos superficiais; que uma Providencia especial vela por seu bem-estar; o que são guardados pelo poder do Deus, mediante a fé, para a salvação”.

Sobre a preservação dos Santos podemos dizer que a vitória da preservação não está no homem mas está em Cristo (1Co 15:57, “graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo” 2Co 2:14, “graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo”; 2Co 12:9, “minha graça te basta”).

MEIOS DIVINOS
Deus opera a sua graça perseverante no seus filhos com meios divinos, os quais são:

▪ O Espírito Santo,
▪ A Palavra de Deus,
▪ A oração intercessora de Cristo,
▪ A correção,
▪ O poder de Deus,
▪ O amor de Deus,
▪ A graça de Deus,
▪ A sabedoria de Deus,
▪ A imutabilidade de Deus,
▪ As promessas de Deus.

Essa graça divina da perseverança que é dada ao Cristão não é baseada em algum esforço da carne mas unicamente na obra expiatório de Cristo, na promessa da Nova Aliança e segundo o propósito eterno de Deus.

Tags: